Sete palavras inglesas de origem portuguesa

london-203493_640

Há quem se queixe muitos dos anglicismos e outras invasões da língua portuguesa, mas o certo é que as línguas nunca foram e nunca serão compartimentos estanques. Andam sempre a entornar palavras umas nas outras.

O inglês, por exemplo, veio cá buscar umas quantas palavras. Podem ler uma extensa lista aqui, mas fiquem com estes sete exemplos:

  1. Zebra. A nossa amiga zebra é portuguesa, com certeza. Quer dizer, não será portuguesa, que por cá não há muitas, mas o nome que os ingleses lhe dão veio da nossa língua, que andou por aí  a explorar o mundo e a descobrir animais. Não só a zebra, mas também o…
  2. Mosquito. No fundo, é uma pequena mosca, um mosquito, e assim ficou em português, em inglês — e em espanhol… Há que dizer que há muitas palavras cuja origem ibérica se torna difusa: tanto podem ser de origem portuguesa como espanhola. Sei que isto pode doer a algumas pessoas mais dadas a separações muito marcadas, mas não partilhamos uma península só porque sim.
  3. Albatross. Voltando aos animais, temos este belo pássaro cujo nome é português, mesmo quando falamos inglês.
  4. Fetish. Quem diria?… O fetiche inglês veio do fétiche francês, que por sua vez veio do feitiço português. Curiosamente, o fétiche francês também foi devolvido ao português, com outro significado.
  5. Auto-da-fé. Esta é uma palavra inglesa de origem portuguesa que nos pode embaraçar, o que nos leva a outra das palavras inglesas de origem ibérica…
  6. Embarrass. Já sabemos que embaraçar pode ser um falso amigo espanhol. Os ingleses, por seu turno, vieram cá roubar e não lhe mudaram o significado.
  7. Verandah. Já neste caso, a língua inglesa copiou a nossa palavra, mas deu-lhe um twist: a verandah inglesa é o nosso alpendre.